Em condomínios residenciais é plenamente possível ficar dentro da faixa mínima de consumo, sem pagar excedente em custo de água. E isso, porque a média Estadual estipulada para consumo é realmente suficiente. Outra razão, é devido a “divisão de consumo” da água, que acontece involuntariamente pelos usuários.

A cobrança da água é tarifada em função do volume medido pelo hidrometro principal (entrada de água da Cia de abastecimento), no entanto, tendo por base o somatório da cota mínima para cada unidade. Ou seja, a cobrança adicional só acontece se o valor exceder o somatório da faixa mínima de consumo. E aí é que está o segredo!

Mesmo que alguns possam gastar mais, a maioria dos moradores (saem para trabalhar e voltam a noite durante toda a semana) acaba consumindo bem menos, o que favorece o equilíbrio pela “divisão de consumo”.

Mas se seu condomínio estiver fora da faixa mínima, pagando o caríssimo excedente por metro cúbico, o que fazer?
Com o serviço de Inspeção Hidráulica para condomínios é possível identificar todos os problemas que podem gerar aumentos na conta e assim voltar a cobrança mínima.

E você sabia que a individualização de hidrômetros por apartamento não é a solução para a redução no custo? Isso mesmo, não é a solução!